• Home
  • Diagnóstico do estado nutricional das plantas

Artigos

Diagnóstico do estado nutricional das plantas

  •   IMPRIMIR


Adriano Barros Silva¹, Luiz Vicente Santos Thomaz¹, Ramon Calixto Santos Patrocinio¹, Perseu Fernando Perdona¹/²
(¹)Engenheiros Agrônomos – Consultores Técnicos da Cooabriel  (¹/²) Coordenador técnico

Cada vez mais os produtores buscam o máximo da produção de suas lavouras, e para alcançar tal objetivo, é necessário explorar o que há de recursos disponíveis.

É comum identificar plantações que não alcançam seu potencial de produção, devido à forma imprópria como vem sendo adubada.

Para um diagnóstico preciso da real necessidade nutricional da lavoura, o produtor precisa realizar não somente a análise de solo, mas também a análise química de plantas, popularmente conhecida como análise foliar que complementa e facilita a interpretação do que de fato a cultura necessita.

Principais objetivos da análise foliar:

  • Permitir corrigir deficiências antes dos sintomas visíveis na cultura atual ou na subsequente, evitando prejuízos;
  • Favorecer a manutenção da fertilidade do solo com base no conhecimento do que de fato é extraído pelas plantas;
  • Distinguir sintomas provocados por pragas e doenças daqueles provocados por deficiência nutricional.

Basicamente, a análise foliar nos fornece uma avaliação do estado nutricional do cafeeiro e se o adubo aplicado foi capaz de atender às necessidades da planta, podendo contribuir na tomada de decisão sobre qual o melhor adubo a ser aplicado nas próximas adubações. Dessa maneira, a análise foliar é um complemento da análise de solo e deve ser tratada como uma prática essencial e rotineira na cafeicultura.

COMO REALIZAR AMOSTRAGEM FOLIAR NO CAFEEIRO

 Procedimentos

 Divisão da área: Deve-se dividir o cafezal em glebas/talhões de no máximo 10 ha, agrupados basicamente por uniformidade em idade, espaçamento e variedade. É recomendado acompanhar a mesma divisão em glebas/talhões que se utilizou para realizar a amostragem de solo.

Folhas a coletar: Caminhando em zigue zague, selecionar ao acaso um ramo no terço médio da planta e nele coletar o 3° ou 4° par de folhas a partir da extremidade. Para isso, não se deve contar o 1° par caso este tenha tamanho menor que dois centímetros.

Na coleta das amostras, não é recomendável amostrar partes de plantas que tenham passado por longo período de estresse climático ou nutricional, que esteja crescendo em áreas pedregosas, salinas, e inundadas, que tenham partes danificadas por agentes físicos ou pragas e doenças, cobertas por poeira ou defensivos.

Número de folhas a coletar: Deve-se coletar no mínimo 100 folhas em cada gleba/talhão. As folhas do talhão devem ser retiradas de pelo menos 25 plantas, coletando-as nos dois lados da planta.

Intervalo de adubação e pulverização: Para a coleta das folhas é extremamente importante que se respeite um intervalo de pelo menos 30 dias após uma última adubação de solo ou foliar, evitando assim que as folhas cheguem ao laboratório com resíduos e comprometa a análise. É recomendável que a coleta seja feita no período da manhã e com intervalo de no mínimo 3 dias da última irrigação.

 

Prazo de envio ao laboratório: As folhas coletadas devem ser colocadas em sacolas de papel limpas, devidamente identificadas e enviadas imediatamente para o laboratório. Caso não seja possível, deve-se deixar em local arejado e protegido do sol ou em uma sacola com pequenos furos, desidratando normalmente até que seja enviada . Não é recomendado manter na geladeira por longos períodos.

 

Veja mais informações | laboratório de análises da Cooabriel no link abaixo:

Laboratório de análises da Cooabriel – Eficiência, bom preço e qualidade

 

Caro produtor, a coleta bem realizada das folhas de sua lavoura, juntamente com os resultados obtidos pela análise de solo, devem ser levadas a um técnico de sua confiança para que esse realize a leitura e interpretação precisa do resultados e necessidades da cultura, garantindo maiores produções e menores custos, uma vez que será feita a adubação foliar e de solo mediante a real necessidade das suas lavouras.

COOABRIEL
Cooperativa Agrária dos Cafeicultores de São Gabriel
SEDE ADMINISTRATIVA
Avenida João XXIII, Nº 08 - Centro, São Gabriel da Palha - ES
faleconosco@cooabriel.coop.br
(27) 2158-1000

Desenvolvido por: